Porque dormes mal?

#psicoefeito #pneiportugal #psicologia #stress


Vamos conversar sobre a perturbação do sono, uma das causas do stress crónico. O ser humano passa a maior parte da sua vida a dormir, este é um facto, dei por mim a fazer contas das horas que dormi até hoje e o número é qualquer coisa! Desde a minha adolescência que pensava no porquê de isto acontecer, a razão pela qual dormimos tanto, até que ao chegar à universidade compreendi, não porque encontrei “a pólvora”, mas sim, porque me interessei mesmo a sério. Em termos fisiológicos o sono desempenha um papel fundamental no nosso organismo, para citar alguns exemplos, permite o repouso do corpo a nível muscular e mental, contribui para a regeneração de células, limpeza do organismo, consolidação de conhecimentos e memória. Quando sentimos sonolência o nosso corpo fica mais relaxado, sentimos a cabeça “pesada” e temos vontade de nos ir deitar, mas porque se dá este efeito? O corpo humano produz uma hormona chamada melatonina, segregada pela glândula pineal, sendo a produção estimulada através do olho, pela ausência de luz, ao entardecer, atingindo um pico entre as 23h00 e as 03h00. Nos dias de hoje as sociedades começaram a adquirir hábitos que não são saudáveis, como por exemplo, deitar tarde (depois das 00h), estar sobre o efeito de luz artificial e de écrans antes de adormecer e níveis elevados de stress.


A produção de melatonina é gravemente afectada por níveis elevados de stress, afectando assim o descanso necessário para o bem-estar do nosso organismo, mas as sociedades de hoje estão tóxicas, e não confundas, refiro-me a toxicidade nas relações humanas. Esta toxicidade surge com a pressa em saber tudo e mais alguma coisa, para ontem como se diz, e isto é utópico, não é possível saber tudo aquilo que se quer no imediato. Este facto, faz disparar os níveis de stress colocando assim o organismo em modo de sobrevivência, e quando este modo é activado as glândulas supra-renais segregam duas hormonas: o cortisol – responsável para combater o stress – e a adrenalina – prepara o corpo para luta ou fuga – e é aqui que a influência destas hormonas se faz sentir na produção de melatonina. Luta a fuga fazem parte do modo de sobrevivência do ser humano, este estado é activado quando estamos em stress, isto é, quando existe uma potencial ameaça externa, estando nesta fase de forma constante é impossível ao organismo humano entrar em modo de repouso (que permite a produção de melatonina) porque está constantemente preparado para lutar ou fugir, é como se estivesse sempre “em guarda”, atento, muitas vezes sem razão aparente. Como ultrapassar esta situação?


É importante identificar os factores de stress, em psicologia trabalhamos estas questões porque as queixas são comparadas a um estado nervoso constante, alerta e medo. A resposta que o teu organismo dá a uma situação externa potencialmente perigosa (stress) está directamente relacionada pela forma como lidas com as situações desafiantes do dia-a-dia (ou problemas, se assim preferires). Adquirir estratégias para lidar com essas situações desafiantes é de vital importância, mas só é possível quando estabilizas emocionalmente, o mesmo é dizer somente quando identificas os factores externos que causam stress. Procura conhecer-te com um profissional de psicologia, agenda uma consulta comigo se te identificas com a perturbação de sono, um dos sinais de níveis elevados de stress constantes.


Quem procura ajuda psicológica não é fraco, mas sim corajoso porque decide mudar.

Para quê complicar? Agenda já uma consulta aqui!


Obrigado!!!


Vamos fazer psicoefeito!!!

44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
CONTAcTO

Tel: (+351) 966116903

 

Consultório Privado:
📍 Avenida da Siderurgia Nacional, nº1,

Edifício SN,

2840-075 Aldeia de Paio Pires

psicoefeito@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • WhatsApp
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube
  • Podcast

© Site&Blog Psicoefeito