FAQ

O que é Psicologia?

Psicologia é uma ciência do campo das ciências sociais e humanas que estuda o comportamento e os processos mentais. 

A Psicologia é uma terapia alternativa?

Não. A Psicologia é uma ciência, que utiliza o método científico, técnicas próprias, sem recorrer a medicação, com psicopatologias devidamente diagnosticáveis, em que as perturbações são avaliadas através de instrumentos previamente validados, específicos e mensuráveis, e intervencionadas através de técnicas validadas cientificamente.

 

O que são consultas de Psicologia?

As consultas de psicologia têm como base a relação profissional entre o cliente e o psicólogo, com o objectivo de ajudar a lidar com dificuldades ou problemas para os quais sente não ter os recursos necessários. Contudo, as consultas servem para desenvolver os seus recursos disponíveis e as competências que permitam lidar com problemas semelhantes de forma mais eficaz.

As consultas têm a duração de 50 minutos, a frequência é acordada com o cliente (geralmente semanal, quinzenal ou mensal) e a duração do acompanhamento é variável de acordo com as necessidades do cliente.

 

Como posso ter a certeza que uma pessoa é mesmo psicólogo(a)?

Para o exercício da psicologia, em Portugal, é obrigatório o(a) psicólogo(a) estar inscrito(a) na Ordem dos Psicólogos Portugueses e possuir Cédula Profissional. A cédula é um documento com elementos únicos e intransmissíveis, que identificam o(a) profissional, nomeadamente: número de cédula, nome completo e nome profissional.

Quais são os serviços Psicoefeito?

Os serviços são: consultas de psicologia (online e presenciais), Sessões de coaching (online e presenciais), Avaliação Psicológica, Consultas de Casal, formação, palestras, workshops e conferências. Os valores destes serviços estão sob consulta e os contactos em www.psicoefeito.com.

Quais as diferenças entre consultas de psicologia e coaching?

As consultas de Psicologia pretendem resolver questões que causam sofrimento ou desconforto emocional e mental nas pessoas.

O coaching é um processo que visa facilitar o desenvolvimento pessoal e/ou profissional, por forma a alcançar metas e objectivos.

Quanto tempo demora um acompanhamento psicológico?

O tempo de acompanhamento psicológico depende do problema que está a ser tratado, não havendo, por isso, um tempo mínimo e máximo estabelecido, mas será uma questão que pode e deve ser discutida com o seu psicólogo.

Em que é que um psicólogo é diferente de um médico psiquiatra?

O psicólogo não é médico. O psicólogo tem um tipo de intervenção diferente da de um psiquiatra, nomeadamente: técnicas de diagnóstico próprias, instrumentos de avaliação próprios, e uma intervenção centrada na relação terapêutica, não receitando qualquer tipo de medicamentos. A psicologia acompanha diversos tipos de problema, independentemente de a origem ser fisiológica/orgânica, existencial, traumática.

O psicólogo pode dar consultas em casa da pessoa que a ele recorrer?

Ainda que não seja uma prática habitual, em situações excepcionais isso poderá ser possível desde que se mantenha as condições básicas inerentes à sua prática.

O psicólogo pode exercer outras áreas que não psicologia?

Pode, desde que isso não represente qualquer conflito de interesses (ético, pessoal, profissional) e desde que não o exerça no mesmo espaço e/ou contexto.

Sempre que são aplicadas provas de avaliação por parte de um psicólogo, o resultado das mesmas é confidencial?

Os resultados da aplicação de provas de avaliação psicológicas são propriedade do cliente. O ideal será que o cliente tenha acesso aos mesmos através do psicólogo ou de outro por si indicado, no sentido de evitar más interpretações. Se a decisão da aplicação da prova for acordada entre o psicólogo e uma instituição para a qual o psicólogo trabalha, do mesmo modo o cliente pode ter acesso aos resultados a não ser que esteja previamente acordada outra condição.

Diz-se na gíria que “só os malucos é que vão ao psicólogo”. Isto é verdade?

Não. A intervenção é sempre feita com base em pressupostos científicos, independentemente da perturbação ou da fase de vida específica (ou episódio isolado) pela qual a pessoa está actualmente a atravessar. Qualquer pessoa sem nenhuma perturbação diagnosticada poderá beneficiar de uma intervenção psicológica aumentando o conhecimento de si própria ou trabalhando qualquer tipo de questões vivenciais (existenciais).

Os psicólogos trabalham sempre sozinhos ou também em equipa?

Os psicólogos podem trabalhar sozinhos, mas também podem trabalhar em equipas multidisciplinares, em conjunto com outros técnicos, sobretudo em contextos institucionais como, por exemplo, Hospitais, Instituições Particulares de Solidariedade Social, Escolas, etc.

Os pais/cuidadores devem ou não estar presentes nas consultas de psicologia do filho/criança ao seu cuidado?

Depende da situação. O psicólogo deve usar o seu julgamento profissional para salvaguardar a confidencialidade dos dados que lhe são fornecidos durante a consulta. No entanto, não deve impedir, aos pais/cuidadores, o acesso a dados fundamentais que promovam a melhoria da qualidade de vida da criança.

Os psicólogos devem explicar, numa primeira consulta, qual o método que utilizam e vão utilizar ao longo da sua intervenção?

Sim. É da responsabilidade do psicólogo informar e acordar com o cliente o utilizador dos serviços as principais linhas de intervenção assim como os honorários aplicáveis.

 

Nota: Algumas destas informações foram retiradas do portal da Ordem dos Psicólogos Portugueses (www.ordemdospsicologos.pt).