Como pensar aquilo que queres?

#psicoefeito #psicologia #pneiportugal #pensamento

Será que temos Liberdade Psíquica? Controlamos os nossos pensamentos quando queremos bastando para isso pensar diferente? Quando percebemos como funciona a nossa mente começam a surgir respostas, vamos começar pela diferença entre cérebro e mente e depois tudo flui. O cérebro é a estrutura humana protegida pelo crânio dividida em dois hemisférios e outras áreas sub-corticais, no hemisfério esquerdo temos o racional, lógico, analítico mais associado ao cálculo e escrita; no hemisfério direito temos o criativo associado também á imaginação, sentido artístico, música e intuição. A mente é o cérebro em movimento, é quando usamos todas as estruturas e sub-estruturas para raciocínio, compreensão lógica, análise de comportamento e – entre outras – pensamento.


O pensamento é o processo cognitivo responsável por nos colocar num qualquer estado emocional ou tomar uma decisão, agir em conformidade, mas tem também o poder de parecer que estamos numa realidade física sem que esse acontecimento se tenha dado, ainda (e.g. sofrer por antecipação). Então, podemos dizer que temos a capacidade de estar à frente de qualquer experiência real no nosso mundo exterior. A magia não termina aqui, por isso é tão fascinante para mim falar-te destes assuntos e transmitir-te o meu conhecimento, vejamos o seguinte, os pensamentos produzem diferentes sequências, combinações e padrões de circuitos cerebrais e um exemplo disso são as sinapses (ligações entre neurónios), depois destes circuitos serem activados o cérebro produz químicos que correspondem aos pensamentos que estamos a ter para que nos possamos sentir como estamos a pensar. Desta forma, quando temos pensamentos bons ou alegres produzimos químicos que nos fazem sentir bem, como por exemplo serotonina ou oxitocina; por outro lado quando os pensamentos são negativos ou assustadores e numa questão de poucos segundos sentimo-nos dessa mesma forma, por exemplo, tristeza, raiva ou angústia, quem nunca? Repara como te sentes agora, consegues descrever que pensamento está associado à emoção que estás a sentir?


Posto isto, para pensares como queres deves criar imagens mentais (utilizar mais o teu hemisfério cerebral direito) do que queres viver fazendo com que te coloques num estado mental como se estivesses a viver esse momento aqui e agora, e de facto, até estás! Da mesma forma que o cérebro está em contacto constante com o corpo (PNEI), começamos a sentir como estamos a pensar, o oposto também acontece, para depois pensarmos como nos estamos a sentir. Mente e corpo começam a funcionar como um só quando os pensamentos (mente) se alinham com os sentimentos (corpo) e desta ligação surge a ideia de estado de ser, isto é, a ideia de «estar assim» ou «sentir-me assim» está sempre ligada por esta conexão mente-corpo. A mudança do estado de ser acontece quando mudas os teus pensamentos em relação ao que sentes, colocas uma fasquia mais alta igual a pensamentos superiores ao que sentes, assim, consegues mudar a forma como o corpo reage porque transformas o corpo em mente, dito de outra maneira, sentes-te como estás a pensar e quando isso é bom o teu corpo está bem quando não é bom é daqui que surge uma ideia que defendo que não existem doenças, mas sim, pessoas doentes.


“Só os sentimentos têm valor na vida mental. Nenhuma força mental é significativa se não possuir a característica de despertar sentimentos.” Sigmund Freud
20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo