Como diferenciar a vontade do Querer

#psicoefeito #pneiportugal

Recentemente, no meio de uma conversa, dei por mim a dizer esta frase: “A Vontade está para o Querer, como a Inércia para o Movimento”, belíssima inspiração para este texto. O pensamento transformado em frase surge da envolvência de um tema sobre o que queremos e não queremos, de forma muito simples porque não deve ser de outra forma, as coisas mais belas da Vida são simples, digo eu. Vamos então mergulhar no querer, queres vir comigo neste mergulho? A vontade está presente em ti de diversas maneiras, seja bens pessoais ou materiais, fúteis ou não, e para ter vontade basta pensar no que queres e de uma maneira simples (e.g. beber um café ou chá) teremos isso. É como se não fosse preciso “puxar” muito por ti, é fácil ter vontade, porque vimos seja o que for e desejamos ter, ou vontade de voltar a estudar, ou mudar de emprego, ou pôr termo a uma relação, o que quiseres imaginar. E fazes o quê com essa vontade? Das duas uma: ou ficas nesse limbo de vontade e é somente isso ou partes para a ação e isso é querer. Portanto em termos de vontade creio que ficou clara a minha ideia, é importante ter vontade, mas só isso não chega pois assim é inércia, falemos agora do que realmente importa, o querer.

“A Vida acontece onde focas a tua atenção.”

O querer começa na vontade, o desafio (i.e. sair da zona de conforto) começa aqui, depois de te consciencializares do que queres vais elaborar um plano baseado em estratégias que te promovam a obtenção desse objetivo, por outras palavras, ficas a perceber aquilo que te moverá na direção do que queres. Quando estou em consulta psicológica ou de coaching apercebo-me, por vezes, da resistência da pessoa que está à minha frente e isto é normal acontecer porque o nosso cérebro não está programado para a mudança. Se queres algo (é porque ainda não o tens) a informação que estás a enviar através de diálogo interno ao cérebro vai encontrar resistências nem que seja da maneira mais básica do Ser Humano que é querer algo novo, diferente, e em suma, desafiante. As repostas ás tuas questões estão em ti, não é preciso procurar noutro sítio, quereres algo é o começo e isso é bom, é muito bom! O que eu desejo é contribuir para uma diferenciação entre quem tem vontade e quem quer, se analisares as pessoas de sucesso todas elas têm algo em comum: Atitude resultante do querer! Ora isto diz algo, mas repara nestas palavras… todos temos sucesso, todos temos essa capacidade, o que precisas é de saber valorizar quem és e se algo está a correr menos bem então mudas, o sucesso para mim não é notoriedade ou dinheiro, mas sim sentir-me feliz com o que faço pois faço-o com Amor, isso é sucesso! Amas-te? Sucesso! Amas o que fazes? Sucesso! Isto são dois exemplos que jamais me cansarei de repetir.

O Sol nasce todos os dias, porém, existem dias em que não conseguimos vê-lo porque está tapado pelas nuvens, mas isso não significa que ele não esteja lá… O querer está em ti, podes ter fases da Vida ou dias em que perece não existir, mas está lá! Faz acontecer na tua vida o que queres, ouve a tua voz interior, sente as emoções ligadas aos teus pensamentos e sugiro três estratégias:


1. Agir em consonância com o querer, isto é, elaborar plano da ação para definir o caminho a seguir;


2. Permitires-te sair da zona de conforto, faz diferente para teres resultados diferentes;


3. Acredita em ti e no Sol que há no teu interior, lembra-te que ele nasce todos os dias!



“Nem tudo depende do tempo, às vezes as coisas dependem só de uma atitude.”
Autor desconhecido
5 visualizações0 comentário