O que é a PNEI? Origem e desenvolvimento

#psicoefeito #pneiportugal


A Psico-neuro-endócrino-imunologia (PNEI) é a disciplina científica que estuda as interacções entre os processos psicológico, neurológico, endócrino e imunológico. Esta abordagem é baseada na suposição de que todas as células e órgãos no nosso corpo estão interconectados, e como consequência, o cérebro e o sistema imunológico, sistema nervoso e endócrino exercem um certo grau de influência recíproca. Os estudos, até aos dias de hoje, confirmam que as práticas como relaxamento e pensamento construtivo (positivo) podem influenciar o sistema imunológico contribuindo para processos de cura mais rápidos e promover estados de saúde saudáveis. Este conceito começou a ser desenvolvido durante as décadas de 70 e 80 do século passado, através das descobertas de interacções entre o sistema imunitário e moléculas com actividade neuroendócrina. A associação entre emoções e doenças já vem sido debatida desde a época de Hipócrates, o pai da Medicina, que considerava a saúde como um estado de equilíbrio entre corpo, mente e ambiente e resultante dessa desarmonia originava-se a doença. Nas últimas décadas tem sido alvo de estudos em áreas que se desenvolveram como a biologia celular e molecular, genética, neurociências e estudo de imagens cerebrais.


Estes estudos permitiram encontrar diversas conexões entre o sistema imunológico, neuroendócrino e neurológico contribuindo de forma evidente para a inequívoca relação entre emoções e doenças. Em 1981, Robert Adler foi um dos pioneiros do estudo neste campo, o termo Psiconeuroimunologia (PNI) define o estudo cientifico da interacção entre o sistema nevoso central e o sistema imunológico, contudo, o continuo estudo desta área permitiu demonstrar dados evidentes de comunicações bidireccionais entre o sistema endócrino, neurológico, imunológico e factores de stress físicos e psicossociais (psicológicos) que podem alterar a resposta imunológica através dessas comunicações. Gonçalves e Silva e Araújo (2016) referem na sua revisão de literatura sobre PNI que os estudos demonstram que depressão e stress estão ligados à resposta imune do organismo contribuindo assim para o aparecimento e progressão de novas doenças. Quando olhado na sua profundidade, o termo PNEI – uma evolução em termos de estudos científicos da PNI – integra o conhecimento de diversas áreas como endocrinologia, neurologia, neurofisiologia, neuroendocrinologia, psiquiatria e psicologia ampliando assim a compreensão destes mecanismos e a sua inter-relação.


Não existem doenças, mas sim pessoas doentes, e para que a pessoa seja compreendida no seu todo vejamos os componentes de uma perspectiva holística como a PNEI.

“Sistema” Psicológico é o conjunto dos comportamentos e dos processos mentais em humanos. A função da psicologia é tentar compreender o papel das funções mentais no comportamento individual e social, estudando também os processos fisiológicos e biológicos que acompanham os comportamentos e funções cognitivas. Estudam-se conceitos como percepção, cognição, atenção, emoção, Inteligência, fenomenologia, motivação, funcionamento do cérebro humano, personalidade, comportamento, relacionamentos interpessoais entre outras áreas.


Sistema Neurológico ou Nervoso é a parte do organismo que transmite sinais entre as diferentes partes e coordena as suas acções voluntárias e involuntárias e é dividido em sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP). O SNC é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal. O encéfalo, principal centro de controle, é constituído por cérebro, cerebelo, tálamo, hipotálamo e bulbo. O SNP constitui-se principalmente de nervos, que são neurónios que ligam o sistema nervoso central a todas as outras partes do corpo. O SNP inclui: neurónios motores, mediando o movimento voluntário; o sistema nervoso autónomo, compreendendo o sistema nervoso simpático e o sistema nervoso parassimpático, que regulam as funções involuntárias; e o sistema nervoso entérico, que controla o aparelho digestivo.


Sistema endócrino é formado pelo conjunto de glândulas que apresentam como actividade característica a produção de secreções denominadas hormonas, que são disponibilizados na circulação sanguínea pelas Glândulas endócrinas como por exemplo o pâncreas, as supra-renais, a tiróide e destas expelem substâncias para fora através das glândulas exócrinas como as sudoríparas. Este sistema interage com o sistema nervoso, formando mecanismos reguladores bastante precisos. O sistema nervoso pode fornecer ao sistema endócrino informações sobre o meio externo, enquanto que o sistema endócrino regula a resposta interna do organismo a esta informação. Dessa forma, o sistema endócrino em conjunto com o sistema nervoso actua na coordenação e regulação das funções corporais. Algumas das principais glândulas que constituem o sistema endócrino são: Hipófise ou Glândula Pituitária, Glândula Pineal, Tiróide, Supra-renais, Pâncreas, Gónadas (os ovários e os testículos) e Timo.


Sistema Imunológico também chamado de imunitário, é o conjunto de células, tecidos, órgãos e moléculas responsáveis pela retirada de agentes ou moléculas estranhas do organismo de todos os seres vivos, com a finalidade de manter a homeostasia dinâmica do organismo. O funcionamento do sistema imunológico consiste na resposta colectiva e coordenada das células e moléculas diante dos agentes estranhos; isto caracteriza a resposta imune. O sistema imunológico é dividido em dois tipos de imunidade que caracterizam dois tipos de respostas: a imunidade inata ou natural (resposta imune inata) e a imunidade adquirida ou adaptativa (resposta imune adquirida).


A descrição destes sistemas permite ter a noção do estudo aprofundado que a PNEI proporciona, de facto, estes órgãos ou circuitos são parte integrante do sistema de auto-regulação que visa a homeostase psicossomática em resposta a estímulos internos ou externos de diferentes origens. A Lei da Homeostase declara: “A força mais forte na personalidade humana é a necessidade de permanecer consistente com a Identidade escolhida”. Estar em harmonia com a sua identidade fortalece a conexão mente-corpo e activa positivamente as redes neuronais. Fazer escolhas que comprometam a sua personalidade central leva ao stress e desordem na mente e no corpo. É um aspecto importante do nosso bem-estar alinhar as nossas acções com quem somos. Ao tornarmo-nos mais conscientes das nossas escolhas e acções diárias, damos um passo à frente para alcançar a saúde ideal. O funcionamento da PNEI realça a relação que o individuo tem com o ambiente que o rodeia, os elementos psicossociais são abstractos, a medicina tem vindo a valorizar cada vez mais as emoções, atitude mental, estilo de vida, suporte social e nutrição como factores importantes para diagnóstico e tratamento de doenças.


Este artigo de minha autoria visa a introdução não somente deste conceito (PNEI) como também de uma abordagem que, pessoalmente, faz todo o sentido. Quanto mais informação estiver disponível para que se compreenda o Ser Humano como um Todo, mais probabilidades existem de as intervenções serem melhores e com isso ajudar quem precisa e quem quer da melhor maneira.

Obrigado!


"Qualquer um que tenha a capacidade de ver beleza nunca envelhece." Franz Kafka

Fontes:

Attilio, C., Lorenzo, A., Valentina, Q., Roberto, C., & Enza, C. (2018). Psychoneuroendocrine immunology (PNEI) and longevity. Healthy Aging Research, 07(03). https://doi.org/10.12715/har.2018.7.12

Daruna, J. H. (2004). Introduction to Psychoneuroimmunology. Introduction to Psychoneuroimmunology. Elsevier. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-203456-5.X5000-7

Gonçalves e Silva, P. & De Araújo, M. L. (2016) Psiconeuroimunologia: uma revisão de literatura. Perquirere, 13 (2): 122-141.

Hutchinson, M. R. (2018). ‘Convergence’ created psychoneuroimmunology, and is needed gain to secure the future of the field. Brain, Behavior, and Immunity, 71(May), 1–2. https://doi.org/10.1016/j.bbi.2018.05.011

Lanne P, L. M. (2016). Psiconeuroimunologia: uma revisão da literatura. Revista Perquirere, 13(2), 122–141. Retrieved from http://perquirere.unipam.edu.br/documents/23456/1501997/Psiconeuroimunologia+-+uma+revisão+da+literatura.pdf

Marques-Deak, A. & Sternberg, E. (2004). Psiconeuroimunologia - A relação entre o sistema nervoso central e o sistema imunológico. Revista Brasileira de Psiquiatria, 26(3), 143–144.

255 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo