Não tomes decisões sem ler este texto!

#psicoefeito #pneiportugal

A Vida está repleta de decisões, aliás, atrevo-me a dizer que é uma constante de decisões sendo o mais importante, a meu ver, termos essa consciência e interiorizarmos que temos 100% de responsabilidade também nesta matéria, no fundo, estamos a falar da Nossa Vida. Quando tomamos decisões é com base em valores individuais podendo existir alguns influenciados pela sociedade onde estamos inseridos, objectivos individuais, em crenças erróneas ou limitadoras para citar alguns exemplos e tudo isto envolvido nos pensamentos conscientes e… inconscientes. Quando elaboro um plano de acção estou focado no que quero alcançar, aqui a minha atenção está na sua plenitude, depois o caminho até alcançar esse objectivo é constituído por vontade, perseverança, foco e acreditar na obtenção do mesmo, por outras palavras eu sei o que quero, mas a atenção está em mim e nas minhas atitudes.

A atenção é a chave para distinguir entre pensamento consciente e inconsciente, contudo, isto não significa que o pensamento consciente somente resulte de processos conscientes, um exemplo disso é quando falamos, o discurso é consciente, mas os processos de escolha de palavras ou sintaxe é inconsciente. Num artigo anterior falei sobre o que semeamos em Vida (objectivo) colhemos em Vida (resultado do caminho em direcção ao objectivo), simples e sem complicações. As possíveis complicações são originadas pela falta de paciência, pensamentos negativos, descrença, culpabilização dos outros, “não sou capaz”, “não…”, “não…”, bom tu já percebeste… então como mudar se percebes que deixaste de acreditar? Lista de prós e contras sobre o teu objectivo, saberes o que realmente queres, reformular se for caso disso, colocar a atenção no que realmente queres, pois, o que não queres já sabes. Tornar o pensamento consciente e inconsciente competentes, potenciá-los, usufruir deles ao máximo, colocar ou recolocar o foco no objectivo e lembrar uma velha máxima: o caminho não é o topo e nem sempre é a direito. As coisas boas da Vida não custam nada, o que custa é saber o que são essas coisas boas da Vida para cada um de nós, pensar sobre isso e estas respostas somente estão em Ti!

Fazendo um resumo do que escrevi diria isto: Pensa e reflecte sobre objectivo(s) de Vida, não te deixes dominar pelos jornais ou televisões, contribui para uma sociedade mais pessoal e menos digital (uso excessivo das redes sociais, por exemplo, vê quantos artigos estão escritos sobre o tema e quão prejudicial pode ser o uso excessivo, vais ficar surpreendido), foca-te no que realmente queres, concentra a tua atenção no caminho que te leva à obtenção do(s) objectivo(s), risca a palavra desistir do teu dicionário e quanto ao diálogo interno… tem atenção também.


Muitas são as vezes em que encontro inspiração em músicas e este tema posso assumir que teve um contributo da música The Warmth de Incubus, especialmente desta parte:

“Don't let the world bring you down Not everyone here is that fucked up and cold Remember why you came and while you're alive Experience the warmth before you grow old.”
7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo