Como superar as adversidades? Usa As Tuas Forças de carácter!

#psicoefeito #forcadecaracter #resiliencia #perseverancia


Existem muitos pontos fortes nos seres humanos - habilidades, interesses, talentos, valores e recursos. No entanto, são as forças de carácter, descritas por um grande número de cientistas que são centrais para quem somos e altamente aplicáveis ​​para o bem-estar, crescimento e coping. O conhecimento passado pela ciência revelou que podemos definir as forças de carácter de uma forma multidimensional, pois qualidades positivas de personalidade que reflectem a nossa identidade central criam resultados positivos para nós e para os outros, e contribuem para um bem maior. A ciência revela dois caminhos gerais pelos quais as forças de carácter ajudam as pessoas a caminhar pela vida - um caminho de bem-estar e um caminho de adversidade (ou desafio, se quiseres). Durante a pandemia, o caminho da adversidade torna-se de vital importância. As pesquisas destacam o papel benéfico que as forças de carácter desempenham na mitigação de uma série de diferentes aspectos da adversidade e do sofrimento - muitos dos quais estão a surgir durante esta pandemia, incluindo a depressão, ansiedade, stress no trabalho, desesperança, consumo de álcool e perturbação obsessivo-compulsiva.


Em circunstâncias de trauma directo, as forças de carácter também desempenham um papel importante. Por exemplo, a resiliência de jovens em cenário de guerra prolongada, terrorismo e conflito político, os estudos sugerem que as forças de carácter interpessoal, temperança e transcendência estavam negativamente associadas a sintomatologia psiquiátrica, ou seja, quanto mais fortes essas forças de carácter menos sintomatologia. Outros estudos mostraram que as forças de carácter desempenham um papel significativo no crescimento pós-traumático e na resiliência de traços entre pessoas que passaram pelo trauma de um desastre natural ou uma série de experiências traumáticas. Curiosamente, as forças de carácter têm demonstrado desempenhar um papel na construção da resiliência em adultos e na construção da imunidade psicológica por meio de acções pragmáticas para impulsionar o enfrentamento - ambos os quais são recursos úteis internamente para as pessoas durante tempos desafiantes, como por exemplo, a pandemia.


O foco nos pontos fortes do carácter pode estimular a saúde mental ajudando a identificar e usar as suas melhores qualidades, ou pontos fortes característicos, de novas maneiras, aumentando assim o seu bem-estar, energia e relações. Por exemplo, uma pessoa pode usar a sua maior força de humor para partilhar histórias engraçadas, e assim, trazer leviandade a situações tensas e conectar-se socialmente com outras pessoas, enquanto outra pessoa pode usar a sua maior força de liderança para liderar um evento presencial ou online que educa o público sobre o bem-estar durante a pandemia e, como resultado, sente que está contribuindo para um bem maior. Adoptar uma abordagem baseada na força de carácter também pode desenvolver a capacidade de uma pessoa de aprender como gerar experiências positivas durante a adversidade. Embora exista de facto sofrimento e angústia, as pessoas estão a usar a força de seu carácter para gerar resultados positivos. Por exemplo, as acções usando a criatividade para adaptar os seus novos modelos de trabalho, a abundância de humor generalizado, novas expressões de gentileza para com os vizinhos e o uso de forças de transcendência, como esperança, gratidão e espiritualidade para reinterpretar positivamente a pandemia, encontrar novas estruturas de significado. Destas maneiras, as forças de carácter podem fomentar processos que constroem a saúde mental e revelam o que há de melhor na humanidade.


Outra função de adversidade que as forças oferecem é a de resiliência. Por exemplo, uma pessoa pode usar forças de carácter para lidar directamente com um revés (e.g., bravura, perspectiva), para identificar uma solução alternativa e superar um revés (e.g., sabedoria, esperança) e/ou realizar acções para superar o desafio (i.e., perseverança). Nós podemos invocar uma força específica, examinar quais forças aprendemos como resultado dos desafios da vida, usar uma mentalidade positiva que pernita abordar os desafios e usá-los como uma oportunidade para definir uma nova meta pessoal, familiar ou profissional. Quanto mais olhares para dentro de ti, nesse interior por explorar, mais irás compreender a importância de enfrentares os desafios em vez de fugires deles, até porque como disse Leo Tolstoi, tudo na vida vem a tempo para quem sabe esperar.


Obrigado pela tua leitura. Sê único(a). Sê tu mesmo(a).

Vamos fazer #psicoefeito!