Como não dependeres dos outros!

#psicoefeito #pneiportugal

A autodependência é para mim o objectivo último de um processo de psicoterapia. Esta psicoeducação é importante para uma sociedade que começa a perceber a verdadeira importância da Psicologia e o seu (importante!) contributo para a saúde mental. No continuum dessa psicoeducação, digo-te que a Psicoterapia promove conhecimento da pessoa para si mesma, reconhecer as suas vulnerabilidades como Ser Humano, entre outros aspectos (muitos mais…) relacionados com a mente, contudo, e no meu entender, promove algo mais importante, a autodependência. Ser autodependente significa que te responsabilizas pela Tua Vida, és o maestro da orquestra e apesar de não saberes tocar todos os instrumentos não dás a batuta a ninguém, é também a causa resultante dos teus pensamentos e acções, sendo que estes dois aspectos são os únicos que podes controlar. Se és a causa, não és o efeito, pois este significa que são os outros os culpados de tudo o que se passa na Tua Vida, seja bom ou não, depende da Tua interpretação, agora o que não depende é se és o comandante do Teu barco (entenda-se Vida) ou se dás o leme a outra pessoa.


O maior abandono que pode existir é quando as pessoas se abandonam a si mesmas. O Teu diálogo interno perde-se, pedes por ajuda e atenção, dai não vem mal nenhum pois todos podemos passar por uma fase assim nas nossa Vidas, o pior que pode acontecer é se esta fase perdura no tempo transmitindo a Ti mesmo a dependência de outros, mas este processo é sempre reversível, sempre! Uma forma simples de explicar isto é imaginado uma criança, ela é dependente precisamente porque é criança, contudo, essa criança torna-se adulta e quando precisar de tomar decisões ou fazer projectos de Vida deve ter em atenção aquilo que realmente quer, o que faz sentido na sua Vida, perceber a sua missão e propósito de Vida, isto só é possível quando a pessoa adulta tem consciência do seu diálogo interno.


Pensar! Faz falta pensar! Podes sempre (e como humano até deves) pedir ajuda, ser autodependente não significa querer viver sozinho como se os outros não existissem, não se trata disso, trata-se sim de pensar como podes dar sentido à Tua Vida, estabelecer objectivos ou renová-los, pois quando estabeleces objectivos o mais importante é o caminho sem nunca perderes o foco do que realmente queres para Ti.

A menagem que quero deixar é que deves ser 100% responsável pela Tua Vida, pelos Teus pensamentos, pelas Tuas acções, por aquilo que podes controlar, pelos Teus objectivos, pelo foco e aprendendo pelo caminho o qual percorres todos os dias… Antoine de Saint-Exupéry, no seu livro “O Principezinho”, diz algo sublime:


“Tu tornas-te eternamente responsável por aquilo que cativas.”

Fiz-me entender?


Fez sentido o que acabaste de ler?


Dá-me o teu feedback! Obrigado!!!

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo