Como gerir emoções negativas!

Atualizado: 14 de Jun de 2020

#psicologia #psicoefeito #pneiportugal


6 dicas para gerir, processar e aceitar emoções negativas!!


Como a psicologia positiva ganhou mais conhecimento sobre as nossas emoções negativas, também foi capaz de nos fornecer várias estratégias para equilibrar essas emoções no dia-a-dia. Sims (2017) explorou maneiras de processar e reconhecer pro-activamente as emoções negativas e criou o acrónimo TEARS of HOPE para ajudar a treinar e orientar.

Aqui está o que significa:


T = Ensinar e Aprender


Este é o processo de ouvir o que o teu corpo está a tentar ensinar através da apresentação de emoções negativas e aprender o que elas significam. Está a construir o seu próprio conhecimento pessoal da maneira como tu respondes a estados emocionais, interpretando os sinais que o teu corpo está a enviar e reconhecendo que eles servem um propósito.


E = Expressa e activa


As emoções negativas incentivam-nos a expressá-las. São emoções muito accionáveis. A parte expressa e habilitada da sigla encoraja a explorar isso com abertura e curiosidade. Trata-se de aumentar a aceitação de teus instintos naturais e permitir que eles estejam presentes sem ressentimento.


A = Aceitar e fazer amizade


É fazer amizade contigo e como tu és humano. Concentra-te em aumentar a tua aceitação com afirmações positivas para trazer a tua esfera de emoções negativas para um espaço de aceitação.


R = reavaliar e re-enquadrar


Depois de começar a aceitar que essa é uma parte natural de quem és, começa a concentrar-te em reformular a situação e como reages. Só porque uma emoção negativa surgiu, não significa que precisas reagir de maneira que seja prejudicial para ti e para as pessoas ao teu redor. Aceitar emoções negativas não é aceitar ou desculpar maus comportamentos, é criar consciência para ti e para os outros a fim de criar reacções positivas.


S = apoio social


Saber que emoções negativas estão presentes em todos nós, e da mesma maneira, pode ser uma fonte fantástica de compaixão e empatia para com aqueles que nos rodeiam. É como nós processamos as nossas emoções que difere. Portanto, ver alguém com raiva, saber que está apenas a lidar com uma ameaça percebida pode realmente encorajar a abordar com compaixão, em vez de te irritares.


H = bem-estar hedónico e felicidade


Este é o processo de agrupar experiências positivas com negativas. Como lembramos mais prontamente de experiências negativas, pode ser útil agrupá-las com experiências positivas para não cair numa armadilha. Desta forma, podemos concentrar mais a nossa energia na lembrança de experiências positivas.


O = Observar e participar


Reserva um tempo para realmente observar as tuas reacções sem ignorá-las, reprimi-las ou exagerá-las. Usa a atenção plena (mindfulness) para focar a tua mente e corpo e o que uma emoção específica está a criar dentro de ti. Atenda a essas reacções sem julgamento.


P = Fisiologia e mudanças comportamentais


Assim como tu observas as tuas respostas emocionais e mentais, observa também as tuas reacções fisiológicas. Traz o foco para a respiração, o batimento cardíaco e sente as mudanças na tua fisiologia que uma emoção negativa pode ter causado. Mais uma vez, assiste a essas mudanças sem julgamento.


E = Eudaimonia


Pode não ser uma palavra familiar, mas vale a pena adicionar ao teu vocabulário. Eudaimonia é uma palavra grega que se refere basicamente a ter um bom espírito. Isso significa que encontraste um estado de ser feliz, saudável e próspero, e aprendeste a envolveres-te em acções que resultam no teu bem-estar geral. Isto significa que estás a buscar activamente um senso de autenticidade em tudo o que fazes.


Psicoefeito: por uma psicologia mais próxima!!

Obrigado!

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
CONTAcTO

Tel: (+351) 966116903

 

Consultório Privado:
📍 Avenida da Siderurgia Nacional, nº1,

Edifício SN,

2840-075 Aldeia de Paio Pires

psicoefeito@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • WhatsApp
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube
  • Podcast

© Site&Blog Psicoefeito